Olhos inchados após alongamento de cílios

Olhos inchados após alongamento de cílios

Maioria das mulheres sonham em acordar como se já estivessem maquiadas, e isso é possível graças as extensões de cílios, entretanto, pequenas alergias ou sensação de olhos inchados após alongamento de cílios podem surgir.

A técnica traz praticidade para o dia-a-dia e beleza para o olhar, mas, para isso, é preciso cuidados para que o procedimento não desencadeie problemas, como a alergia e olhos inchados. Nós separamos 6 dicas para evitar estes possíveis problemas. Confira:

1. Verifique as contraindicações do alongamento de cílios

Segundo especialistas, existem riscos maiores em pessoas com alongamento de cílios de desenvolverem conjuntivite bacteriana. É importante salientar que o procedimento não é indicado para gestantes ou mulheres que estejam amamentando. Nesse contexto, pessoas com antecedentes alérgicos na região ocular ou outros problemas oftalmológicos, como lesões em córnea, também deve evitar essa aplicação.

Pessoas com queda de cabelo relacionadas a processos inflamatórios, doenças da tireoide e carências nutricionais, além de alopecia areata, também podem apresentar algum problema a partir da realização desse procedimento.

2. Prepare seus cílios para o alongamento de cílios

Antes de realizar o alongamento de cílios, é importante verificar que seus cílios estejam limpos, sem maquiagem ou resíduos de outros produtos. O profissional responsável também deve checar e se necessário, realizar a higienização.

3. Confie apenas em locais e profissionais com credibilidade

A escolha do estabelecimento e do profissional responsável pelo alongamento de cílios, é muito importante para evitar alergias e outros problemas relacionados ao se fazer alongamento de cílios.

Portanto, pesquise bem antes e opte por locais que sigam as normas de segurança e higiene estabelecidas, além de que, tenham os devidos alvarás e licenças de funcionamento.

Esse cuidado é fundamental, pois, com o aumento da procura pelo procedimento, há alguns profissionais sem a devida formação e que, eventualmente, executam o procedimento sem os conhecimentos técnicos necessários.

Dessa forma, o profissional que possui os demais conhecimentos necessários do procedimento, terá mais cuidados, como, por exemplo, não aplicar a cola próximo demais da pele.

Isso pode causar o surgimento de alergia e outros problemas, portanto, utilizar uma proteção adequada nas pálpebras inferiores, evita que o contato do produto na pele cause quadros como os de dermatite.

4. Peça para testar e verificar os produtos

Peça testes antes da aplicação do alongamento, além disso, o profissional deve fornecer o preenchimento de formulário sobre o histórico alérgico do cliente. A partir disso, ele pode ou não dar prosseguimento ao procedimento.

Cheque também os produtos que serão utilizados, se estão na validade e, sobretudo no caso da cola, se ela segue os padrões de segurança e se possui o registro da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

5. Dê preferência ao uso de materiais material hipoalergênicos e dermatologicamente testados

Esse cuidado pode fazer toda a diferença para evitar o surgimento de alergias ou outros problemas. Segundo um estudo que analisou pessoas com problemas oculares decorrentes desse procedimento, onde nenhuma delas tinha histórico de doença ocular, acabaram desenvolvendo condições como ceratoconjuntivite, blefarite alérgica e hemorragia subconjuntival.

A principal causa identificada nesses casos foram as colas utilizadas nas extensões, e em algumas, foi detectada a presença de elementos nocivos como o chumbo. Por isso, checar a composição desses produtos e escolher apenas aqueles seguros e aprovados pela Anvisa, é determinante para sua saúde e para o sucesso da extensão dos cílios.

6. Ao se sentir desconfortável, procure um médico

Após realizar a extensão de cílios, se você sentir desconforto na região, ardor, vermelhidão, coceira ou sensação de olhos inchados após alongamento de cílios, a recomendação é lavar bem o local com sabão neutro e água e procurar um médico para checar se houve danos mais profundos ou o surgimento de uma reação alérgica. Se você curtiu esse post, entre em nosso blog e confira essa e outras dicas que podem te ajudar no dia-a-dia com as extensões! Deixe um comentário!

Fontes:

ibahia

blog.alergoimuno

Deixe um comentario

Observe que os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados

✔️ Produto adicionado com sucesso.